Você Foi Convocado!

Estamos próximos de começar mais uma Copa do Mundo. A seleção brasileira de futebol já foi convocada, já sabemos os nomes daqueles que vão representar o nosso país. A copa do mundo de 2018 será disputada na Rússia.

Na última copa, mais de 3 milhões de pessoas foram aos 64 jogos. Aproximadamente 3,2 bilhões de pessoas assistiram  os jogos. Mais de 1 bilhão de pessoas assistiram ao jogo da final.

O que isso tem haver conosco? O que isso tem haver com a IPI de Cerqueira César? O que isso tem haver com o Reino de Deus?

Deus ele nos dá oportunidades para testemunhar o seu evangelho. O propósito de nossas vidas não é nos sentirmos confortáveis, não é termos paz, não é alcançarmos uma grande bênção e sermos felizes. O propósito da nossa vida é proclamar Jesus Cristo!

Jesus ele se utilizava do cotidiano das pessoas para extrair ensinamentos profundos sobre o Reino de Deus. Quais são os assuntos do momento? A greve dos caminhoneiros? O caos político em nossa cidade e pais ? Sim, e certamente Jesus também faria uso desses assuntos, assim como possivelmente sobre a Copa do Mundo.

Nós não vivemos em uma bolha, alheios à realidade que está à nossa volta.

Somos homens e mulheres, que vivem e se relacionam com outras pessoas, das diversas maneiras.

Eu quando vou no estabelecimento que tem em frente à minha casa, converso sobre futebol com o proprietário. É um ponto em comum que nós temos. Essa semana, na padaria, apresentei o evangelho quando a caixa veio me falar da falta de sono que ela estava tendo com essa crise.

Jesus chama eu e você para vivermos no meio das pessoas, nos relacionarmos com elas, convivermos com elas, mas ele nos dá uma missão. Apresentar o evangelho a todas as pessoas.

Em Romanos Paulo traz um daqueles textos que a gente não gosta de ler, Romanos 10.14-17 (A Mensagem)

Mas como o povo pedirá ajuda se não sabe em quem confiar? E como saberão em quem confiar se nunca ouviram falar do único que é digno de confiança? E como poderão ouvir se ninguém contar a vocês? E como alguém contará a vocês a não ser que alguém o envie? É por isso que as Escrituras exclamam:

Uma visão de tirar o fôlego!  Uma imensa multidão anunciando a todos as coisas maravilhosas de Deus!

Mas nem todos estão preparados para ver, ouvir e agir. Isaías perguntou o que todos nós, em algum momento, perguntamos: “Deus, será que alguém se importa? Será que alguém está ouvindo ou acreditando numa única palavra de tudo isso?”. A questão é a seguinte: antes de crer, você tem de ouvir. E, a não ser que a Palavra de Cristo seja pregada, não há nada para ouvir.

Paulo, apóstolo, foi convocado para a seleção do Reino de Deus. E aqui ele traz um alerta: Para quem o povo vai pedir ajuda? Esses últimos dias tem sido dias difíceis para nosso país. Para quem o povo vai pedir ajudar?

Tem uma música do João Alexandre que diz: “Brasil, olha pra cima, existe uma chance de ser novamente feliz”. OK! Mas perceba, quem vai dizer:

Ei, Brasil, ainda temos uma chance para sermos novamente feliz, sabe como é: Precisamos olhar para cima”.

Sabe, eu acredito que todos os cristãos almejam isso. Mas também acredito que  muitos não sabem como fazer ou dos riscos que essa atitude envolve

Não existe nada mais recompensador do que abrir os olhos de alguém para o amor e a verdade de Deus.

E Deus quer te usar para isso. Deus deseja isso. Você precisa disso. Por isso, homens e mulheres, cristãos e igrejas precisam focar novamente a missão que Deus nos confiou: alcançar os perdidos espirituais.

Devemos tirar os olhos de nós mesmos e olharmos para os campos que estão brancos, como diz a bíblia.

Fazemos avaliações sobre as pessoas. Assim como selecionamos as frutas boas e as ruins, os legumes bons e ruins, a nossa tendência é selecionar as pessoas que nós achamos que tem serventia para Deus. As pessoas que nós olhamos e pensamos que elas podem mudar.

E esse não é um problema novo, mas é um problema antigo, desde os tempos de Jesus. A grande ênfase do ministério de Jesus é desafiar os seus seguidores a mudar a perspectiva em relação àqueles que se encontravam fora da família de Deus.

Certo dia, enquanto ensinava numa região metropolitana, Jesus se viu cercado por uma grande multidão de pessoas descrentes. Turistas. Indesejados. Descrentes. Espiritualmente confusos. Pessoas de moral falida da cidade. Seres que não devem ter serventia alguma para Deus, pensavam algumas pessoas.

Em um canto, líderes religiosos balançavam a cabeça em sinal de desaprovação e cochichavam entre si. Reclamavam do fato de Jesus, que afirmava ser o filho do Deus santo, conviver com – sejamos sinceros – aquele tipo de gente.

Cristo sabia exatamente o que eles estavam pensando. Então levou a multidão para perto do “grupo santo”. E, num tom calmo, mas firme, passou a contar uma série de histórias penetrantes e poderosas. Histórias como da ovelha perdida, e o pastor que sai atrás dessa ovelha, deixando as 99 para trás. E quando encontra, ele chama os amigos, e o que ele diz?: “Vamos fazer uma festa, eu encontrei o que estava perdido”

Jesus para por um momento para verificar se todos estão ouvindo e ai continua a história falando sobre uma mulher que perdeu uma moeda e revirou a casa para encontrar e quando encontrou a moeda, ela chama suas amigas, e o que ela diz? “Vamos fazer uma festa, eu encontrei o que estava perdido”

Jesus parou mais uma vez e olhou em volta, talvez para checar se as pessoas permaneciam atentas e começou mais uma história, dessa vez sobre um pai e seus dois filhos, e o filho mais novo vai embora da casa. E depois do filho mais novo bater tanto a cabeça, um dia ele volta, o pai vai ao encontro do filho mais novo, e o que ele faz? Reúne os amigos e diz: “Vamos fazer uma festa, eu encontrei o meu filho que estava perdido”.

Essa é a dinâmica do Reino de Deus. Não é sobre termos um culto legal, músicas legais, pregação legal, um espaço confortável. Mas é sobre sairmos para encontrar quem está perdido.

Por isso que o Apóstolo Paulo nos diz: Mas como o povo pedirá ajuda se não sabe em quem confiar? E como saberão em quem confiar se nunca ouviram falar do único que é digno de confiança? E como poderão ouvir se ninguém contar a vocês? E como alguém contará a vocês a não ser que alguém o envie?

Veja, temos um problema histórico? Pessoas estão desejosas de ouvir sobre Jesus, mas faltam pessoas dispostas a compartilhar.

O que nós vamos compartilhar?

E ai Paulo ele traz uma declaração, que deve fazer parte da nossa vida cotidiana: É por isso que as Escrituras exclamam:

Uma visão de tirar o fôlego!  Uma imensa multidão anunciando a todos as coisas maravilhosas de Deus!

É sobre isso que nós devemos gastar toda nossa energia, disposição e vida. É nessa visão que devemos investir tudo o que nós temos.

Sabe o que tem de comum naquelas três parábolas que Jesus contou? Primeiro é que em todas as três, algo de muito valor foi perdido. Algo realmente importante. Jesus está mostrando por meio dessas três histórias simples, que pessoas – os afastados, os perdidos e os espiritualmente confusos – eles têm sim valor paro Pai celestial.

Aquilo que estava perdido era importante o suficiente para justificar uma busca completa. A ovelha se perdeu, e o pastor saiu procurando até encontrá-la. A mulher perdeu a moeda e a procurou pela casa inteira até encontrar. O filho se perdeu, foi embora, mas os olhos do pai continuavam olhando para o horizonte, esperando pelo dia em que o filho voltaria para casa.

Quando você valoriza alguma coisa de verdade e ela se perde, é natural que deseje procurar por ela.

Você foi convocado! E eu espero que você deseje servir nessa seleção, não na do Brasil, mas na do Reino de Deus. Espero que você desejo envolver-se naquilo que Deus está fazendo para procurar e atrair as pessoas espiritualmente perdidas.

Jesus disse que veio à terra: “buscar e salvar o que estava perdido.” e um pouco antes de partir ele declarou: “Assim como o Pai enviou, eu os envio”.

Quantos de vocês, nessa noite, vão responder a essa convocação? Quantos “botes” podemos lançar?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.