Planejamento estratégico e sua execução na igreja

Em 2008, Josué Campanhã na entrevista “Por que as Igrejas não planejam?”, falou da necessidade do planejamento e das dificuldades que as Igrejas enfrentam para planejar. Depois de tantos anos, percebemos estas mesmas dificuldades. Sendo assim, pensamos nesta entrevista como uma continuação, onde Pr. Josué dá dicas para pastores e líderes de como começar e alerta para os maiores entraves na execução.

Josué Campanhã é graduado em Teologia  pela Faculdade Teológica Batista de São Paulo e graduado em Administração de Empresas pela PUCCAMP – Pontifícia Universidade Católica de  Campinas. Tem Mestrado em Liderança pela Unisa Business School.  Josué é autor dos livros – 50 Segredos para o Líder, Família S/A, Vida de Líder, Líder do Amanhã, Tome Conta da Sua Vida, Luz! Plano! Ação!, publicados pela Editora Hagnos. Discipulado Transformando Igrejas (Editora Bom Pastor) e Como Vencer o Preconceito (Editora Vida).

Participa como comentarista da BBL – Bíblia Brasileira de Estudos (Editora Hagnos).  Josué Campanhã também é diretor da SEPAL, coordenador dos Pequenos Grupos da Igreja Batista do Morumbi, em São Paulo e editor do site www.josuecampanha.com.

Por que devemos planejar?

Josué – Sem planejamento a vida pode ir para qualquer lado que estamos satisfeitos. Sem planejamento a igreja pode atingir qualquer alvo ou não atingir nenhum alvo e também estará satisfeita. A falta de planejamento atrai a mesmice e o conformismo com a estagnação. Uma pessoa ou uma organização podem viver 30 anos do mesmo jeito sem estar incomodados. Me parece que a ordem de Deus quando colocou o homem no mundo não era para estagnação, mas para crescimento. Também não era para conformismo mas para administração. Para crescer, multiplicar e cuidar do mundo que Deus nos confiou, para administrar, é preciso planejar. Para alcançar as pessoas e administrar a Igreja que Jesus nos confiou é preciso planejar, do contrário seremos mordomos infiéis.Por onde devemos começar? Estabelecendo objetivos e planos de ação de acordo com a Visão e Missão?

Josué –   A missão e a visão são o carro-chefe de um planejamento. É o lugar onde se deseja chegar e o que precisa ser feito nos próximos anos para se chegar lá. Sem isto, objetivos e planos de ação serão como blocos de gelo soltos flutuando no oceano de um lado para o outro e se derretendo. Uma Igreja deve perguntar para Deus o que Ele deseja fazer através dela nos próximos anos e no lugar onde ela está . Quem Ele deseja alcançar e de que forma. isto inclui Judéia, Samaria, Jerusalém e os confins da terra. A visão da Igreja não pode estar dissociada de pessoas, afinal foi para isto que Jesus a criou. Depois disto vem os planos de ação, que é a forma como a missão e a visão serão concretizadas. É como tirar férias. Você sonha em tirar férias com sua família em Fortaleza. Depois disto definido, é preciso criar planos para tornar o sonho real. Quando irão, qual o meio de transporte, custo, local de hospedagem, passeios, etc. Feito isto você começa a poupar e programa a viagem para daqui um ano. Só assim um sonho ou visão se tornam reais. Na Igreja não é diferente.

Em sua experiência, nos cursos oferecidos para as Igrejas, quais têm sido os maiores entraves para o planejamento?

Josué – Em algumas Igrejas há falta de visão para esta área, mas creio que na grande maioria há falta de habilidade do pastor. Em média 70% dos pastores não tem dom de administração. Eles tem um coração e uma visão gigantes, mas não conseguem colocar isto em prática. Por falta de planejamento os sonhos vão morrendo e eles entram na mesmice. Creio que em cada igreja tem pelo menos uma pessoa com o dom de administração e em alguns casos, gente com muita experiência nesta área. Eu sugeriria aos pastores que convidassem esta pessoa para caminhar ao seu lado, e ajudá-lo a colocar a visão no papel, montar uma equipe e criar um plano e depois ajudá-lo na execução do plano. Tem gente capacitada, querendo trabalhar e esperando ser chamada para isto. No entanto, os pastores não podem ter medo de que vão perder sua autoridade ou demonstrar sua inabilidade numa área. Coragem não é parecer que você sabe tudo. Coragem é reconhecer que não é bom em todas as áreas e chamar gente melhor do que você nas áreas em que você não é bom para compor sua equipe e te ajudar a realizar uma visão.

Quais os resultados de um planejamento ineficaz?

Josué – Resultados ineficazes. Pode parecer óbvio, mas se você faz a pergunta errada terá a resposta errada. Muita gente confunde planejamento com elaboração de calendário. O calendário é apenas um item do planejamento e na verdade um dos últimos, pois ele é consequência do lugar onde se deseja chegar. Elaborar um calendário anual e chamar isto de planejamento é um resultado ineficaz, pois a igreja continua girando em torno de ativismo. O resultado disto são igrejas e líderes cansados, famílias que não tem tempo para convivência pois a igreja consome todo o tempo e dinheiro delas. Outro resultado ineficaz é a igreja que movimenta-se o ano inteiro e ao final não ganhou ninguém para Jesus ou teve um crescimento pífio que não justifica o investimento de tempo, dinheiro e potencial empregados. Vi estes dias uma denominação que trabalhou um ano inteiro e descobriu que havia diminuído. Pode imaginar a frustração?

De quais ações o planejamento requer?

Josué –  Um bom plano de execução, uma boa equipe de execução e acompanhamento do dia a dia, em algumas situações “vontade política” para se tomar algumas decisões, investimentos, o que requer um bom orçamento, avaliação e correção de rota. Planejamento é uma ferramenta dinâmica, que não se encerra quando se chega a um documento escrito dos planos para os próximos anos da igreja. A dinâmica do planejamento implica em executar, avaliar, corrigir a rota, tudo através de uma equipe de execução comprometida com a visão.

Alguns  líderes conseguem vencer a barreira de passar a idéia da mente para o papel, mas não conseguem tirar do papel para a execução.  Quais os maiores entraves para a execução?

Josué – A rotina, a pressão da agenda e a correria do dia a dia. Se não houver separação de tempo, dinheiro e gente para se investir na execução de um plano de futuro nada acontecerá. Daqui cinco anos tudo estará do mesmo jeito que sempre foi. Isto é cruel, mas real. Só se quebra a rotina com decisões difíceis. Só se muda a agenda e a correria do dia a dia quando se coloca no topo da lista de execução aquilo que se planejou, ou se amplia a equipe, de tal forma que existem algumas pessoas mantendo a rotina e outro grupo de pessoas trabalhando para o futuro.

Trabalhei na indústria farmacêutica por um tempo e lá existe uma equipe trabalhando na linha de produção para que os remédios sejam feitos e enviados para as farmácias. No entanto, tem um outro time de pesquisadores pensando e criando o futuro. Os novos remédios que serão inventados não dependem de quem está na correria da produção. Na igreja faltam líderes, porque não se investe corretamente no ministério infantil. Todos nós sabemos que os futuros líderes sairão dali, mas 80% a 90% dos recursos são gastos com os adultos e assim não se consegue quebrar a rotina.

Quais os conselhos ou dicas para pastores e líderes quanto ao planejamento e sua execução?

Josué – Primeiro sonhe e pergunte a Deus o que ele quer fazer através de você e a igreja que ele lhe confiou. Depois, coloque no papel. Encontre uma equipe que ajude a criar um plano, sistematizar e transformar as idéias em algo executável. Em seguida, reforce este time com gente disposta a executar cada uma das partes do planos. Treine, treine e treine gente. Delegue, delegue e delegue. Se o pastor e alguns líderes simplesmente obedecessem Efésios 4 a Igreja já seria bem diferente. Deus deu apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres, para capacitarem os santos, para que eles trabalhem e a igreja cresça. Se a igreja não cresce é porque talvez os santos não estão trabalhando. Se os santos não estão trabalhando é porque talvez não estão sendo capacitados. Se não estão sendo capacitados é porque os pastores e líderes não estão exercendo seu papel. Então, sonhem, planejem, treinem e deleguem. Sua igreja será bem melhor assim.

URL: http://www.institutojetro.com/entrevistas/entrevistas/planejamento-estrategico-e-sua-execucao-na-igreja/
Site: www.institutojetro.com
Título do artigo: Planejamento estratégico e sua execução na Igreja
Autor: Josué Campanhã

2 thoughts on “Planejamento estratégico e sua execução na igreja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *