Chamada Perdida

Mensagem que preguei a pouco no Live

chamadaperdida

Nesse mundo, estamos cada vez mais ocupados. Já virou um clichê. Quase sempre escutamos de alguém que está sem tempo pra tudo. Inclusive, até nós mesmos nos incluímos nessa categoria. A dos Sem-Tempo. Sem tempo pra casa, pros filhos, pros amigos. Sem tempo pra Deus.

Nós vivemos na geração “fast food“, que quer tudo rápido, tudo “para ontem”. As pessoas não sabem esperar; não querem esperar. São impacientes e preferem viver em busca de satisfação e prazeres momentâneos do que aguardar por algo melhor, mais duradouro. E não pense que essa pressa está relacionada  apenas aos assuntos desta terra. Muitos de nós exigimos que Deus faça nossas vontades assim que terminamos de orar. Só que esse defeito não é uma exclusividade nossa. A Bíblia conta que o povo de Israel, após atravessar o Mar Vermelho, precisou enfrentar o deserto até chegar à Terra Prometida, porém, eles não souberam esperar o tempo de Deus. Veja:

O povo, ao ver que Moisés demorava a descer do monte, juntou-se ao redor de Arão e lhe disse: Venha, faça para nós deuses que nos conduzam, pois a esse Moisés, o homem que nos tirou do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu” (Êxodo 32:1).

Viu só como as pessoas não aguentam esperar? O povo estava esperando Moisés voltar do monte há 40 dias e, como ele não aparecia, resolveram fazer o que achavam melhor. Eles se reuniram, pegaram as jóias de suas mulheres e fizeram um bezerro de ouro para ser o deus deles. Infelizmente, essa é a tendência humana. Se alguma coisa que estamos esperando demora muito para acontecer, ficamos impacientes e começamos a fazer as coisas do nosso jeito. Na nossa cabeça, é melhor fazer “do jeito que dá”, porque não temos paciência para esperar.

Mas existem algumas situações em que nós somos obrigados a passar por um tempo de espera, pois as coisas de Deus não acontecem no nosso tempo, e sim no tempo Dele. Quantos de nós já não vimos Deus “demorar” para atender nossas orações à respeito da nossa vida profissional, sentimental, espiritual, ou qualquer outra coisa? Essa “demora” de Deus é normal e tem que ser assim, pois Ele está trabalhando em nosso caráter. E o que devemos fazer quando o Senhor fica em silêncio diante das nossas necessidades? Devemos tirar nossas próprias conclusões e fazer o que achamos ser a vontade Dele? Ou devemos ficar firmes, em comunhão com Deus, esperando um pouco mais até termos a certeza de qual é a Sua vontade?

Quantos de nós já tentamos dar uma “ajudinha” para Deus e acabamos nos dando mal, não é verdade? Então, mesmo que a situação pareça ser de extrema urgência, devemos esperar pelo tempo de Deus e aguardar até que Ele fale conosco ou nos dê uma direção. Caso contrário, podemos pecar e não conseguir mais ouvir a Sua voz. Eu gosto muito de uma música da Cassiane que diz que “quando Ele fica em silêncio, é porque está trabalhando”, e é exatamente isso que a Bíblia diz em Isaías 64:4. O que devemos entender é que Deus não está brincando conosco quando não nos responde imediatamente. Da mesma forma que Ele estava trabalhando com Moisés naqueles 40 dias, assim também o Senhor está trabalhando em nossas vidas.

Então, precisamos ser pacientes e aprender a confiar mais no nosso Deus. Não podemos desistir de ouvi-lo só porque a resposta Dele não veio na hora que achamos ser a certa. Não devemos “ajudá-lo” a resolver nossos problemas e, muito menos colocar nossa confiança nas pessoas ou coisas. A Palavra diz que “Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor” (Salmos 34:15). Então, com certeza, Ele nos responderá no momento certo. O tempo de Deus é muito melhor que o nosso tempo! “Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor” (Salmos 40:1).

O silêncio do Senhor é precioso, pois é durante esse tempo que Ele nos prepara para receber a Sua resposta e nos ensina algo que não poderíamos aprender com as pessoas. Sendo assim, temos que saber aproveitar o melhor dessa espera com muita fé e com a certeza de que a resposta certa virá.

A palavra do Senhor diz “Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida?” (Mateus 6;27). É frustrante viver competindo contra o relógio. Impossível dominar o tempo. Pois o tempo pertence a Deus. Um dos segredos de viver com serenidade consiste em saber dar tempo a ele mesmo. Tempo ao tempo. Reconhecer que há tempo para tudo. E não fazer tudo ao mesmo tempo. Mas na hora em que for apropriado. “tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou, tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e tempo de construir, tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar” (Eclesiastes 3;2-4) Quem vive sem tempo até para Deus vira um escravo dos segundos, dos minutos e de suas horas. Perde o discernimento de que, nessa vida, qualquer coisa é passageira. Assim como, nós mesmos. Todos os nossos compromissos vão passar. E suas preocupações também. Infelizmente o que fica, ou melhor, o que se perdeu foi a oportunidade de tocar a vida sem tantas angústias. Tendo uma vida digna de ser vivida. Depositando em Deus a confiança diante de nossos problemas. Esperando nEle a nossa vitória diante da morte. “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal”. (Mateus 6;33-34).

Enfim, colocando o Senhor acima de todas as coisas, vislumbramos de forma nítida a importância secundária do restante. A falta de tempo não se torna nosso carrasco. Reconhecemos, finalmente, que há um tempo pra tudo. Até para, ao estar navegando pela internet, encontrar esse texto aqui. E pensar se não foi Deus que o colocou em teu caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *