Li em 2008

Livros que Li em 2008

Total de 2.520 páginas lidas em 20 livros

“Livros só mudam as pessoas”

1- Igreja Tô Fora! – Ricardo Agreste – SOCEP – 120 páginas

Na atualidade, podemos identificar o crescente interesse das pessoas pelo assunto “espiritualidade”. As pessoas se mostram interessadas em conhecerem mais acerca dos princípios de Deus e da vida e ensinamentos de Jesus. No entanto, quando o assunto “igreja” a história muda drasticamente. Por que isto? Mesmo entre aqueles que, por muito anos, frequentaram assiduamente uma igreja, parece existir uma crescente tendência a uma espécie de espiritualidade autônoma e solitária, acionando-se com uma comunidade local sem qualquer constância ou compromisso pessoal. Qual a razão desta tendência? Em “Igreja? Tô Fora!” você encontrará uma análise clara de algumas das principais causas que se encontram por dentro destes problemas. Ao ler e refletir sobre as idéias apresentadas, você se sentirá desafiado a repensar a igreja e a rever sua postura como discípulo de Jesus diante de Sua comunidade em missão no mundo.

2- Revisão de Vida – Ricardo Agreste – SOCEP – 128 páginas

Este é o terceiro livro do Pr. Ricardo, e começou a ser escrito na manhã em que ele completou 40 anos de idade. Ele conta que se assentou em um poltrona e começou a ler o livro de Eclesiástes. “A partir desta leitura, começou uma jornada de reflexão acerca da minha própria vida e carreira, o que culminou no livro”, destaca o pastor.

 

3- Oração, ela faz alguma diferença? – Phillip Yancei – 424 páginas

Neste que é um de seus livros mais instigantes, Philip Yancey investiga um dos aspectos que medem com precisão a temperatura do nosso relacionamento com Deus: a oração. Escrevendo sobre oração como peregrino, não como especialista, o autor faz as indagações que todos nós fazemos em algum momento da vida:

Deus está ouvindo?

Por que Deus se interessaria por mim?

Se Deus sabe de tudo, por que orar?

Por que as respostas à oração parecem tão inconstantes, até caprichosas?

A oração realmente ajuda na cura física?

Por que Deus às vezes parece tão próximo e outras vezes tão distante?

A oração faz Deus mudar de idéia ou muda a mim mesmo?

 

“Se a oração é o lugar em que Deus e os seres humanos se encontram, então devemos aprender sobre a oração. A maior parte das lutas na vida cristã gira em torno de dois problemas iguais: por que Deus não age do jeito que queremos e por que não ajo do jeito que Deus quer? A oração é o ponto exato para onde esses temas convergem.”

 

4- Em busca de sentido – Viktor E Frank – as 68 primeiras páginas

Porta de entrada para a logoterapia, a “terceira escola vienense de psicoterapia”, o texto de Frankl descreve em linguagem narrativa como sentiu e observou a si mesmo, e às demais pessoas, e seu comportamento num campo de extermínio nazista. Toca na essência do que é ser humanon – não renunciar ao sentido da vida.

 

5- 1903 – 1943 – 40 anos de História da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

6- 40 Dias de Jejum – Edson Queiroz – 50 páginas

Uma das maiores necessidades do povo de Deus é o avivamento espiritual. Estamos vivendo uma época em que o povo anda distante de Deus. É hora de a igreja tomar decisão e buscar a face do Senhor clamando por um poderoso avivamento que traga bênção, paz e prosperidade. Estamos esperando um verdadeiro avivamento e não um “animamento”. Não estamos buscando somente bênçãos a nosso favor; não estamos buscando manifestações dos dons do Espírito Santo; não estamos buscando cura divina; Estas coisas são importantes, podem e devem acontecer, mas o que queremos é ver o povo de Deus consagrado, com uma vida santa e cheia do Espírito Santo, vivendo no centro da vontade de Deus. Para mim, o verdadeiro avivamento está resumido em Gálatas 2.20: “Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.” Queremos ver uma baixa no egoísmo e uma grande exaltação da pessoa de Jesus Cristo. Vamos separar 40 dias para jejuar, orar e buscar a face de Deus, em favor das igrejas, do povo em geral. Todo avivamento espiritual começou com um grupo orando, e o próprio Deus promete: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei seu pecado e sararei a sua terra” (II Crônicas 7.14). Deus está interessado em ouvir a oração do seu povo e derramar o seu Espírito sobre toda a carne, conforme a promessa do profeta Joel. Moises separou 40 dias para Deus, esteve no monte, na presença de Deus e como resultado recebeu os Dez Mandamentos, que é a base de toda jurisdição ao redor do mundo.Jesus esteve 40 dias em jejum e oração logo no inicio do seu ministério, e em seguida, foi assediado por Satanás para ir contra a vontade do Pai. Nós também vamos separar 40 dias de jejum e oração, e já estamos vendo pelos olhos da fé um grande avivamento espiritual. Estamos esperando uma grande colheita de almas para o Reino de Deus. Veremos maravilhas da parte do Senhor. Precisamos estar alertas, porque Satanás não quer ver o povo de Deus consagrado e orando. Para isto, devemos nos unir como igreja ao redor deste propósito de jejuar, orar e buscar a face do Senhor. A grande vantagem é que a Bíblia nos garante que o nosso inimigo já foi derrotado na cruz, portanto, nós podemos resisti-lo e ele fugirá de nós. Estamos em grande expectativa, sabendo que Deus fará uma obra tremenda no meio do seu povo. Coloque sua vida nas mãos do Senhor, Ele nos abençoará, e como resultado deste avivamento, veremos muitas vidas salvas, igrejas edificadas, missionários sendo enviados e o nome de Jesus Cristo glorificado. Faremos tudo para a Glória de Deus.

7- Do Chamado ao Campo – Oswaldo Prado – 114 páginas

Pastor, recebi um chamado de Deus para ser missionário no mundo muçulmano! – diz um jovem de 18 anos, após ter participado de abençoada conferência Missionária.

Diante de uma tão convicta afirmação, o que fazer o pastor? Acreditar no chamado divino e mandar o jovem para um seminário? Pedir mais tempo para pensar e aguardar a confirmação de Deus em seu coração? Dizer ao jovem que anadureça, se case, e volte daqui a dez anos?

Com o recente cresciemtno do movimento missionário brasileiro muitos pastores e líderes de Conselhos de Missões devem ter se deparado com a situação acima e, não raro, muitos não souberam como lidar com o vocacionado.

Este livro trata justamente dessa delicada questão. É um verdadeiro manual de pastoreamento de potenciais missionários. O autor, profundo conhecedor da realidade missionária do Brasil, sugere que a Igreja deixe de lado a descofiança e passe a acreditar, a confiar mais, naquele que diz ter recebido o chamado, eliminando os obstáculos que impedem que muitos dos verdadeiramente escolhidos por Deus cheguem ao campo e sejam vitoriosos em sua missão.

 

8- Missões e a Igreja Brasileira – Timóteo Carriker

Vol. 3: Perspectivas Teológicas – 98 páginas

Prefácio

As igrejas evangélicas no Brasil estão passando por uma conscientização da sua responsabilidade e potência para a evangelização mundial. Por isso damos graças a Deus que desperta e capacita. Tudo indica que as igrejas evangélicas brasileiras estão avançando no seu papel junto às igrejas do mundo inteiro no anúncio do reino de Deus, como testemunho entre todas as nações (Mt 24.14). A presente série sobre missões e a igreja brasileira , portanto, precisa ser vista neste contexto de despertamento e surgimento de entidades missionárias — juntas, agências, instituições de treinamento, associações, conferências e consultas….

9- Ponha Ordem no Seu Mundo Interior – Gordom – 216 páginas

“MINHA VIDA, NO FUNDO, É UM FRACASSO!”

“SOU DESORGANIZADO DEMAIS. PRECISO APRENDER A CONTROLAR O MEU TEMPO!”

“MINHA VIDA ESPIRITUAL ESTÁ AFUNDANDO!”

Confissões assim, embora quase nunca feitas em público, são bastante comuns e muitas vezes partem de pessoas que aparentam ser produtivas e bem-sucedidas. Na verdade, apenas comprovam este fato: a ordenação do mundo interior é uma dificuldade que todos enfrentam.

É nesse mundo interior que se formam nossos valores, nosso senso de auto-estima, nossas intenções; é nele que assumimos e rompemos compromissos, mantemos comunhão com Deus e moldamos nosso caráter.

Se existe desordem ali dentro, experimentamos frustrações, ansiedades e pouco ou nenhum crescimento.

“Ponha Ordem no Seu Mundo Interior” é o livro que você precisa ler para ajudá-lo a alcançar harmonia interior e maior comunhão com Deus.

Nele você encontrará orientação prática, com medidas específicas que poderá tomar. O resultado será um testemunho cristão positivo, sensível crescimento pessoal e uma vida verdadeiramente produtiva e realizada.

Não fique parado, esperando o tempo passar! Leia este livro e comece imediatamente a colocar sua vida em ordem.

 

10- Métodos de Estudo Bíblico – Walter A. Henrichsen – 120 páginas

Muitos acham enfadonho estudar a Bíblia e não saem das primeiras páginas. Após a leitura deste livro você descobrirá variadas formas de estudá-la e poderá desenvolver esse privilégio.

 

11- Princípios da Intepretação da Bíblia – Walter A. Henrichsen – 72 páginas

Um ponto absolutamente básico do estudo bíblico, é a exposição dos princípios de como interpretar corretamente a Bíblia.

Para melhor aproveitamento, use este livro em conjunto com os Métodos de Estudo Bíblico pelo mesmo autor.

 

12- Foco e Desenvolvimento no Antigo Testamento – Carlos Osvaldo Pinto – li 150 páginas

Por todo o mundo a Igreja vem se conformando a uma tendência que é recente apenas em sua versão informatizada, mas que incomoda e perturba o povo de Deus ao longo dos séculos.

Este livro é voltado principalmente para quem acredita que o eterno sempre terá prioridade sobre o atual – que este será julgado por aquele, e não vice-versa. E para os que preferem seguir na tradição de Sola Scriptura redescoberta pela Reforma.

E, ainda, firmado na convicção de que o Autor e os autores bíblicos são o referencial básico na interpretação das Escrituras, e que a objetividade que o texto supre é melhor que a subjetividade do contexto do leitor na determinação de seu sentido (e, por conseqüência, na sua correta aplicação).

Foco e Desenvolvimento certamente provocar uma tomada de posição.

Por fim, é um livro para quem quer expor com confiança (e também com humildade) a Palavra de Deus – um anseio nobre e necessário para a Igreja brasileira no começo do século XXI.

 

13- Introdução ao Antigo Testamento – Lasor, Busch – li 113 páginas

Intodução ao Antigo Testamento constitui um excelente livro de referência para o estudo do ambiente, do conteúdo, da qualidade literária e da mensagem do AT. A organização do material demonstra grande sensibilidade às exigências de professores e alunos. que terão o estudo facilitado pela agradável interação com o texto.

Refletindo o que há de melhor em erudição evangélica conservadora de hoje, ele apresenta um estudo bem abrangente da matéria de cada um dos 39 livros do AT, além de levar em conta os dados históricos e os temas teológicos pertinentes às Escrituras Hebraicas.

 

14- Introdução ao Novo Testamento – Carsor – li 133 páginas

O principal enfoque desta Introducao ao NT concentra-se no que costumamos chamar introducao especial – ou seja, em questoes historicas que tratam de autoria, data, fontes, propositos, destinatarios e assim por diante. Embora este livro frise muito mais as questoes de introducao especial, os autores nao deixaram de incluir um breve esboco de cada documento neotestamentario, fornecendo um fundamento racional para as escolhas que fizeram. Em todos os casos, apresentam um breve relato dos estudos atuais sobre o livro e mostram a contribuicao teologica que cada documento neotestamentario presta ao canon A preocupacao primordial dos autores e no sentido de que novas geracoes de estudiosos do Novo Testamento tenham um melhor dominio da Palavra de Deus.

 

15- Orar com Deus – United Press – James Houton – 319 páginas

Esse é o primeiro livro (agora revisado e atualizado) da trilogia: “espiritualidade” criada pelo Dr. James Houston – teólogo e fundador do Regent College em Vancouver / Canadá – os demais livros são: “A Fome da Alma” – uma viagem ao profundo da alma humana; suas vontades e desejos mais secretos e a sede de Deus que todos temos. “Em “Busca da Felicidade”, uma visão crítica e bíblica da sociedade pós-moderna em que vivemos, dirigida pelo materialismo capitalista e pelo hedonismo como estilo de vida, para a qual o consumismo é o grande símbolo do sucesso e bem-estar.

Ser “amigo íntimo do Senhor”, dar mais valor ao estar na presença do Pai do que produzir e realizar coisas em seu nome. Não que o serviço cristão seja questionado, mas sim o ativismo como forma de demonstração de devoção e espiritualidade.

Desde os bons tempos de Francis Schaeffer não tínhamos um pensador cristão que soubesse combinar tão bem, reflexão sociológica, teologia e espiritualidade, como James Houston.

Em “Orar Com Deus” o Dr. Houston usa a oração para falar de amizade leal e sincera com Deus. Somos encorajados a vencer o mundo hostil em espírito de oração. Somos levados ao Antigo Testamento para redescobrirmos o sentido de falar com Deus.

Chegamos ao Novo Testamento onde nos tornamos amigo de Jesus e podemos dialogar com Ele. O Espírito Santo é nosso amigo “transformador”. Ele é quem vai nos moldar à imagem de Cristo ao longo de nossa jornada de amizade com Deus. No exemplo de Paulo descobrimos a comunidade da oração. Venha você também, orar conosco.

 

16- Ser Igreja – As Funções primárias da Igreja de Cristo – 36 páginas

Giovanni Alecrim

Conheça na leitura deste texto quais as funções essenciais de quem almeja cumprir a vontade de Deus.

 

17- Uma Esperança – A mensagem das Bem Aventuranças, segundo o Evangelho de São Mateus, para comunidade latino-americana – 24 páginas

Giovanni Alecrim

Reflexão acerca das bem aventuranças e como podemos interpretá-las como cristãos latino-americanos.

 

18- História dos Hebreus – De Abraão à queda de Jerusalém – li 98 páginas

Flávio Josefo

Tendo atravessado séculos até os nossos dias, a história do povo judeu, através do registro de Flávio Josefo, pemanece como o mais fidedigno elato dos acontecimentos contidos nas Escrituras.

Diversas razões contribuíram para tornar esta uma obra-prima, não apenas a magnitude do assunto, mas também o fato de seu autor ser tanto testemunha ocular quanto coadjuvante de alguns dos eventos por ele narrados. Além disso, o que se revela em História dos Hebreus é a confirmação das promessas de Deus para o seu povo e o cumprimento de sua Palavra em todos os fatos registrados em suas páginas.

 

19- Merece Confiança o Antigo Testamento? – Gleason L. Archer Jr. – li 75 páginas

O proposito deste panorama de introducao ao Antigo Testamento e oferecer um livro didatico simples e pratico para instruir estudantes de colegio e seminarios que nao tiveram treinamento anterior na critica do Antigo Testamento. Ao mesmo tempo, foi planejado para oferecer materia para discussao dentro deste campo, para ministros e outros estudiosos serios da Biblia.

 

20- Apócrifos e Pseudo-epígrafos da Bíblia – li 156 páginas

Resultado da tradição oral dos primeiros crentes da era cristã, os apócrifos tornaram-se importantes documentos reveladores do modo como vivia e pensava uma grande parcela da cristandade, cuja voz ficou abafada pela Igreja Oficial. Produzidos para satisfazer as curiosidades populares a respeito da infância de Jesus e de seus pais, bem como estabelecer as raízes da nova religião, tais escritos revelam, por um lado, as idiossincrasias do pensamento e das práticas judaicas que marcaram a origem do cristianismo, e por outro, refletem a efervescente e plural cultura gentílica com a qual o Cristianismo passou a lidar cotidianamente em seu processo de expansão.

Muitos séculos depois, a despeito da não terem sido incluídos no cânone das Escrituras cristãs, tais textos continuam despertando a curiosidade do crescente número de interessados nas coisas da Religião. Todavia, o desconhecimento generalizado do conteúdo dos apócrifos tem gerado especulações que somente o exame acurado de seu real teor pode dirimir. Ao editar estes livros, pela primeira vez reunidos em volume único, longe de apresentar uma nova Bíblia aos Cristão, o nosso objetivo é disponibilizar as fontes primárias de um compêndio de riqueza informativa incomensurável para a plena compreensão do Cristianismo e estreitar o contato coma a herança literária legada pelos movimentos populares que se mantiveram marginais no curso da História da Igreja.

A publicação dos proscritos da Bíblia converte-se em uma nova contribuição para os interessados em aprofundar os estudos das Sagradas Escrituras, através de seu cotejo com a produção literária apartada do cânon tradicional. Destarte, o entedimento dos motivadores ideológicos que serviram à produção de ambos, bem como as razões que levaram a Igreja a adotar alguns textos como inspirados e reprovar outros como de origem espúria ou apócrifa, motivar-nos-á reafirmar o amor pela Palavra de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *